Alimentação e Sustentabilidade

Quando eu estava “procurando” um título para esse post percebi que os dois eram inadequados (tanto alimentação consciente quanto consciência alimentar). No google a expressão consciência alimentar remete aos sites relacionados a alimentação ayurvedica, enquanto alimentação consciente refere-se ao mindful eating.

Os dois termos englobam temáticas diferentes dos assuntos relacionados ao meu post, mas, no meu entendimento, o assunto de hoje também aborda ter consciência do que estamos comendo. O meu ponto de vista é apenas diferente.

Todo caso, achei melhor mudar o título para não confundir os leitores. E talvez essa introdução tenha os confundido ainda mais (desculpas). Então, o que eu gostaria de repassar no texto de hoje?

Você sabe o que está comendo? De onde vem aquele produto e/ou alimento? O impacto que determinado hábito pode ter no meio ambiente? Não? Bom, hoje eu vou falar um pouquinho sobre isso.

Por exemplo, existem pessoas que consomem carne, mas, não sabem que o bife (cheiroso e delicioso) é proveniente de um animal. É verdade! Existem pessoas que ficam incomodadas com cenas do abate, maus tratos, mas, não se dá conta que o bife veio dali.

Eu não sou vegetariana. Muito pelo contrário, eu amo carne (todos os tipos). Mas, eu sei que o bife é uma parte do corpo do boi que pode ter sofrido maus tratos, vivido em um ambiente inadequado e abatido de forma irregular.

Infelizmente (ou não), saber deste fato não impactou nos meus hábitos alimentares. Aqui em casa churrasco é sinônimo de reunir amigos, familiares, é um momento de confraternização que eu não troco por nada. Além disso, eu gosto da carne, do sabor, das propriedades nutricionais, enfim…

No entanto, o consumo de carne extrapolou a real necessidade desse alimento. Com isso, a pecuária tornou-se o principal responsável pelo desmatamento da floresta amazônica. Mais de 60% dos quilômetros quadrados desmatados são ocupados por pastagens para a criação de gado. Além do mais, os gases produzidos por esses animais são grandes causadores do efeito estufa.

Você sabia disso? Era nesse ponto que eu gostaria de chegar. Você pode sim consumir o que você quiser. O importante é ter consciência das consequências desse hábito. A carne é apenas um exemplo. Mas, é um exemplo extremamente importante para a sustentabilidade.

Quem sabe absorvendo essas informações você pode reduzir o consumo da carne bovina, ou mesclar com outras carnes e/ou leguminosas? Quem sabe você pode repassar essa informação para outra pessoa, que comenta com outra pessoa e assim por diante?

O importante é tornar a ciência da nutrição parte das rodas de discussão. Afinal, os hábitos alimentares estão diretamente associados ao seu bem-estar e qualidade de vida.

Eu acho importante que você saiba as consequências prejudiciais ao meio ambiente geradas pelo alto consumo de carne. O post de hoje foi apenas um alerta para os inúmeros conhecimentos da nutrição que nem sempre são repassados para a população. Boa semana e até a próxima segunda!

Caroline Pappiani Alimentação e Sustentabilidade

Nutricionista. Doutora em Ciências. Professora Universitária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *