Comer, viajar, aproveitar

Em virtude de problemas técnicos não tivemos post na semana passada. E, visto que a Drika está viajando, nesta semana teremos repost.

É muito triste essa realidade de que alimentação é sinônimo de culpa, ansiedade, tristeza, aumento de peso, doenças, enfim… Está tudo destorcido! Alimentação deveria ser sinônimo de prazer, alegria, satisfação, qualidade de vida e bem estar.

É claro que os hábitos alimentares são essenciais para a sua saúde e (por isso) deveríamos ter um equilíbrio entre o consumo e o gasto calórico, mas, esses pesos e medidas passaram um pouco dos limites. Atualmente, o equilíbrio está relacionado à restrição, exclusão, proibição…

E o que deveria ser uma recomendação alimentar, tornou-se um tormento na vida das pessoas. É marmita pra lá e pra cá, ausência em eventos sociais para evitar “furos” na dieta. Eu me refiro a população em geral! Alguns casos isolados (modelos e atletas, por exemplo) precisam ter uma adaptação na sua rotina em virtude da sua profissão.

Todas essas modificações acabam influenciando nos hábitos de vida. Sim! Muitas pessoas deixam de sair com os amigos e acabam não viajando ou não aproveitando as viagens.

Quando você vai para outro lugar deveria vivenciar a cultura local. Conhecer os mercados, alimentos locais, experimentar pratos típicos, realmente aproveitar tudo o que aquele ambiente pode oferecer. Mas, todo esse aproveitamento só é possível quando você está aberto para essas experiências.

Você precisa ter a mente aberta e realmente curtir a sua viagem! Aproveite! Se jogue! Como eu já disse muitas vezes, você precisa ser saudável com equilíbrio (esse blog não poderia ter nome melhor). E para isso você precisa conhecer o seu corpo, a sua mente… Encontre o seu equilíbrio em meio a tantas informações.

Se você pensar que um ano equivale a 365 dias, claro que “esbanjar” em 50% desses dias não trará bons resultados para o seu objetivo. Até porque hábito é algo comum, refere-se a rotina, está acima de 50% das suas atitudes. Então, saber planejar algumas viagens e aproveitar esses momentos não irá atrapalhar nos seus resultados.

Muito pelo contrário, quando estamos felizes liberamos hormônios que ajudam a controlar todos aqueles sentimentos “ruins” citados anteriormente. Se a gente fizer um cálculo rápido, caso você consiga manter um hábito por 90% do ano, ainda assim restaria 10% (36,5 dias) do seu tempo para relaxar e curtir.

Você já parou para pensar nisso? Esses 10% equivalem a 1 mês e 1 semana! Não é pouco não, viu? Então, que tal planejar a sua próxima viagem?

Boa semana e até a próxima segunda!

Caroline Pappiani Comer, viajar, aproveitar

Nutricionista. Doutora em Ciências. Professora Universitária.